• MagnoliaOlimpia

Saiba como não ser substituído por robôs no mercado de trabalho

Atualizado: Abr 16

Nas próximas décadas, à medida em que a tecnologia tornar-se mais barata que as operações tradicionais, a presença de robôs no mercado de trabalho vai se intensificar. Será corriqueiro ver máquinas executando tarefas que não exijam socialização ou inteligência emocional.


Ao mesmo tempo em que a automação será responsável pela extinção de milhares de profissões, as previsões são otimistas quando projetam que o saldo com relação às novas profissões será positivo.


Saiba como se preparar para um contexto tão instável conferindo nossas dicas para não ser substituído pelos robôs!



Adote um modelo mental de crescimento


Comece refletindo honestamente: tenho medo do novo? Costumo ficar preso a velhas opiniões? Prefiro estar na zona de conforto? O quanto tenho aprendido de novo nos últimos meses ou anos? Leve as mesmas questões para as pessoas que convive e pratique a escuta ativa.


Feito isso, procure criar hábitos que te conduzirão às mudanças propostas. Para isso, é necessário envolver-se em todo tipo de prática que estimule seu olhar curioso de aprendiz.


Para uma evolução consistente, é importante dar passos pequenos e constantes rumo a situações desafiadoras e desconfortáveis, que façam você repensar padrões e que te renovem em diversos âmbitos da vida e não somente no profissional.


Leituras, cursos livres, workshops, palestras, viagens, passeios, conhecer pessoas diferentes, praticar esporte, voluntariado, experimentar novas sensações, ou seja, abrir a mente exercitando o inédito faz parte desta jornada.

Não abra mão da atualização "eterna"


Uma vez que a mentalidade de crescimento está sendo desenvolvida, será comum participar de atividades educativas que te deixarão atualizado num loop infinito de avanço. Este movimento contínuo é justamente o que chamamos de aprendizagem ao longo da vida.


Dentre as dicas para obter as vantagens de ser um eterno aprendiz e afastar cada vez mais a possibilidade de ser substituído por robôs no mercado de trabalho, estão:


  • Deixe de enxergar a educação com um processo que tem começo, meio e fim. As necessidades do mundo se renovam infinitamente e você precisa responder a esta demanda se não quiser ficar para trás;

  • Não restrinja-se a instituições de ensino formais, como faculdades, por exemplo. Sabemos que as fontes de aprendizado estão por toda parte;

  • Seja autodidata. A busca proativa do conhecimento te ajudará a caminhar com as suas próprias pernas rumo ao sucesso profissional;

  • Conhecer a si mesmo te ajudará a traçar seus objetivos e metas. Saber o que te faz feliz e aonde quer chegar norteará eficazmente seu aprendizado;

  • Para um estudo consistente, organize-se. Mesmo consciente de que aprendemos nos mais variados contextos, reserve espaço e carga horária diária, por menor que seja, para seu aprendizado.

Não ignore a “digitalidade"


Acompanhar os avanços tecnológicos é uma questão crítica atual, mas saber relacionar-se com a tecnologia de forma produtiva é um desafio. Desconhecer as interfaces digitais não só dificulta as tarefas diárias, como te posiciona negativamente no mercado de trabalho.


Em pouco tempo, seremos avaliados sobre o quão bom seremos ao trabalhar com os robôs. Portanto, se expor às novas tecnologias e interagir com elas, sem medo de errar e aprender com os erros, parece um bom caminho.

Invista no desenvolvimento de soft skills


Os robôs podem apoiar e acelerar atividades, mas não as cria. Sendo assim, investir em habilidades comportamentais, as que as máquinas não têm, é o grande “pulo do gato”. Por isso, as soft skills estão cada vez mais em alta.


O relatório O Futuro do Trabalho, elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, traçou algumas das principais tendências para 2020. Resolução de problemas complexos, pensamento crítico e criatividade não estão no topo à toa.


É importante ressaltar que comportamentos podem ser aprimorados, apesar de muitas pessoas pensarem: “eu sou assim e não posso mudar". Ter consciência de seus pontos fortes e fracos ajuda a calibrar o conjunto necessário de competências para manter o ritmo profissional.

Conte com auxílio extra se não sabe como se posicionar para não ser substituído por robôs no mercado de trabalho


Se, mesmo após ler este conteúdo, ainda não está confortável diante das estratégias para não ser substituído por robôs no mercado de trabalho, a recomendação é que procure coaches, mentores ou empresas especializadas para esta caminhada.


Aqui na SeniorUp, por exemplo, ajudamos na identificação das lacunas de competências, oferecemos uma trilha de aprendizagem personalizada para aprimoramento das oportunidades apresentadas e ainda conectamos nossos alunos a vagas de trabalho que os façam felizes.


Agora que você já sabe como não ser substituído por robôs no mercado de trabalho, aproveite para ler o nosso artigo sobre como montar um currículo que se destaca dos concorrentes!


#SeniorUp #TalentosExperientes #SoftSkills #RobôsNoMercadoDeTrabalho

36 visualizações1 comentário
Contato

Hub Salvador, Av. da França, 393
Comércio, Salvador – Bahia
CEP 40010-000

Tel - +55 71 9 8301-5596

E-mail - ola@seniorup.com.br

VAMOS BATER UM PAPO?
Objetivo 4. Educação de Qualidade
Objetivo 8. Trabalho Decente e Crescimento Econômico
Objetivo 10. Redução da Desigualdades
  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram

Orgulhosamente criado pelo  Estúdio 071